quarta-feira, 6 de abril de 2011

Cantar as Almas - Penacova

No passado Sábado, dia 02 Abril, o Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, foi até terras de Penacova, a fim de cumprir o seu calendário e cantar as almas por lá. Após um óptimo jantar e vestidos a rigor para a representação da época, o grupo da Gafanha foi a primeiro a entoar o seu cântico. Descendo a rua e cantando, parou em frente à igreja onde cantou e rezou pelas almas.

Aqui ficam as imagens que o Rubem captou.


O grupo da casa - Rancho Folclórico de Penacova - também fez a sua representação pela rua. Divididos em dois grupos, cantavam alternadamente, até se juntarem no largo da igreja onde em conjunto terminaram o seu cântico, que, curiosamente, tem a letra similar à do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré.



O grupo da casa do povo de Abraveses, actuou por fim, e transcrevo um texto de um folheto que fizeram o favor de nos oferecer - "Em Abraveses, a amentação das almas era, e é, cantada exclusivamente por homens, que à hora aprazada se dirigem ao portal do cemitério, fronteiriço ao largo da igreja. Ao bater da meia noite, devidamente encapotados, resguardando o rosto para não serem reconhecidos, ajoelham na terra húmida e pedregosa. Aí são feitas as rezas iniciais entoando o cântico de saída, por aquela "dúzia" de vozes roufenhas. Inicia-se o compasso traçado através da povoação de Abraveses em todas as encruzilhadas de caminhos, onde entoam com lentidão e fé a imorredoura canção"


1 comentário:

rubem da rocha disse...

Gostei da representação em Penacova.Canticos muito bonitos, principalmente a representação de Abraveses. Foi pena que as duas representações não tenham trajado à época. Parabens pelo acolhimento.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails